CASO “PRETINHA”: Reunião debate sobre presença de animais na UFAM

No dia 13 de junho. A vira-lata “Pretinha” foi agredida por homens que prestavam serviço dentro do campus da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), em Manaus. Ela morreu quando era levada para passar por exame em clínica.

O caso repercutiu na mídia, e agora os representantes da UFAM, membros da Comissão Especial de Proteção aos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil Amazonas (CEPA /OAB-AM) e do Desabandone, realizaram uma reunião com objetivo de viabilizar a implantação de um Programa de Proteção Permanente aos Animais Domésticos e Silvestres que vivem na área do campus da (UFAM), nesta segunda-feira (10).

A reitoria sugeriu a elaboração de campanhas de conscientização sobre abandono e maus tratos; a inclusão, em todos os contratos de prestação de serviços para a UFAM de cláusulas específicas e suas implicações.