Empresário é preso suspeito de furtar frangos descartados em aterro sanitário, no AM

AMAZONAS Um empresário de 41 anos foi preso em flagrante neste sábado (18) suspeito de de coordenar o furto de frangos que haviam sido enterrados em Tabatinga, a 1.108 km de Manaus, por estarem impróprios para o consumo. Segundo a Polícia Civil, as investigações tiveram início após o recebimento de denúncia anônima.

Conforme a delegada Mary Anne Trovão, o crime ocorreu na noite de sexta-feira (17). Segundo ela, após um acidente biológico ou químico ocorrido em uma balsa no Porto do Zé Mota, em Tabatinga, foi criado um comitê de gerenciamento em torno do acidente.

O episódio, ocorrido no último dia 10 de maio, levou à intoxicação de 40 pessoas, causando a morte de dois homens e deixando outra vítima em estado grave. Em seguida, frangos, arroz e milho impróprios para consumo foram descartados.

Trovão explicou que, após o procedimento, o empresário alugou um trator, modelo retroescavadeira, e contratou algumas pessoas para realizar o delito.

“Quando finalizou o aterro dos produtos, ele tomou a decisão de furtar os frangos apreendidos e que já tinham sido descartados, porque a balsa onde ocorreu o acidente vinha trazendo os alimentos para ele”, disse a delegada.

A titular da DIP de Tabatinga destacou que parte do material furtado pelo empresário foi recuperado durante a ação policial. “Esses frangos foram novamente soterrados no aterro sanitário”, garantiu Trovão.

O empresário foi autuado em flagrante por furto qualificado, pelo concurso de pessoas, e crime contra a saúde pública, no qual a vítima é a coletividade. Ao término dos procedimentos na unidade policial, ele foi levado para a Unidade Prisional de Tabatinga, onde irá ficar à disposição da Justiça.