Em 5 meses, Manaustrans registra mais de 90 mortes causadas em acidentes de trânsito

Nos primeiros cinco meses deste ano, 92 acidentes com vítimas fatais foram registrados em Manaus. O número é 17% superior ao mesmo período de 2016, quando foram 78 mortes no trânsito, de acordo com levantamento feito pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans).

Para o diretor presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitoza, o aumento dos acidentes é causado pela falta de conscientização dos próprios motoristas.

“Acredito que esse aumento se deve, principalmente, em razão das combinações perigosas, que são o aumento do excesso de velocidade e a embriaguez ao volante. Tem, também, um item que tem aparecido é o condutor dirigir seu veículo falando ao celular”, disse Leonel.

Ele lembrou ainda que a falta de fiscalização eletrônica acaba por encorajar as infrações. “Somos a única capital da das grandes capitais que não tem fiscalização eletrônica”, lembrou.

Ele defende que a imprudência ao volante seja punida com maior rigor. “A imprudência continua fazendo vítimas. Por isso, o Detran defende mais rigor na punição aos crimes de trânsito”, disse o diretor-presidente.

Reduzir o número de acidentes com vítimas fatais é uma das metas do Instituto. De acordo com o presidente do Manaustrans, Franklin Pinto, o órgão investe em educação e fiscalização para conscientizar o número de acidentes.

“Priorizamos a orientação do condutor para que respeite as leis de trânsito e contribua para um trânsito mais tranquilo.É um trabalho incansável com o objetivo maior de salvar vidas”, disse Franklin Pinto.