Michel Temer saí vitorioso da Câmara dos Deputados.

Na tarde de quarta-feira (2) na Câmara dos Deputados em Brasilia, foi realizada a votação sobre a denúncia de corrupção passiva com o presidente Michel Temer, no caso da delação premiada de Joesley Batista sócio da (JBS) declara em gravação que pagou pelo silêncio do do ex presidente do senado Eduardo Cunha, e a suposta voz de Temer diz ” isso tem que continuar” se referindo a continuação do pagamento pelo silêncio de Cunha.

Após sua vitória na (CCJ) a votação passou a Câmara dos Deputados que analisou e pôs em votação o pedido de prosseguimento ou arquivamento do processo contra o Presidente. No total de 513 deputados, votaram apenas 492 , 263 a favor do relatório ser arquivado, e 227 contra o arquivamento e a favor do prosseguimento do processo ao STF. Houve duas abstenções e 19 ausências , com base no regimento da Câmara, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) não votou. Para que a denúncia fosse para o STF, seria preciso dos votos de, ao menos, 342 deputados para que a denúncia fosse aceita.

O presidente da Câmara Rodrigo Maia deputado  do (DEM) fez o desabafo em jantar com deputados do partido. Pessoas próximas ao presidente da Câmara avaliam que ele “sai maior do que entrou na crise” e admitem que ele mira voos mais altos em 2018.

Em um outro desabafo após a Câmara rejeitar a denúncia contra Temer, Rodrigo Maia reclamou da ação “truculenta” e “desrespeitosa” de assessores do peemedebista quando o democrata era cotado como sucessor no Planalto.

“De fato, em torno do presidente, houve uma relação muito ruim comigo, muito desrespeitosa, mas o tempo vai resolver isso”, disse Rodrigo Maia em entrevista para a Globo News.

Fonte: Pragmatismo Político e G1

Foto: Câmara dos Deputados.

Leave a comment

Deixe uma resposta