Mototaxista morre após colisão com carro de luxo na Constantino Nery

Na noite de domingo (11), o mototaxista Cesar Severino Leite, 42, morreu em um acidente de trânsito na Avenida Constantino Ney, na Zona Centro-Oeste de Manaus, perto da Arena da Amazônia.

A moto em Severino estava colidiu com um carro modelo BMW. Parentes do motorista disseram que o condutor do carro trafegava em alta velocidade quando atingiu a moto. Em defesa, os advogados do motorista informaram que Cesar teria sido atingido ao fazer uma conversão proibida.

O motorista do veículo foi agredido por populares e preso em flagrante. Após ser levado ao hospital, o motorista foi encaminhado ao 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas foi liberado após pagar fiança no valor de R$ 10 mil

De acordo com o delegado plantonista Marcos Arruda, os elementos apresentados nos autos direcionam as investigações para homicídio culposo. “A princípio, os elementos apresentados nos levaram a entender que esse homicídio foi culposo, na direção de veículo automotor”, disse o delegado.

Também foi encontrada uma porção de entorpecentes dentro do veículo, segundo a polícia. “O que nos levou a capitular o fato como homicídio culposo na direção de veículo automotor em concurso com a posse de droga para uso pessoal, a lei de droga” disse o delegado.

O rapaz foi indiciado por homicídio culposo e posse de droga para uso pessoal.

“Essa foi a ocorrência que nos foi apresentada pela PM, o procedimento foi realizado, o BO foi registrado, em seguida, houve a lavratura do flagrante por essas duas infrações penais em uma só peça. E o indivíduo vai ficar vinculado ao processo respondendo ao mesmo em liberdade neste primeiro momento”, disse o delegado.

O jovem motorista recusou fazer o teste de alcoolemia. Somente a pr]erícia poderá apontar se o jovem estava em alta velocidade pela avenida quando atingiu o mototaxista.

O condutor da BMW deixou o 12º DIP, na manhã desta segunda-feira (12). De acordo com a advogada de defesa dela Simone Guerra, o jovem atingiu o mototaxista, após a moto fazer uma manobra proibida.

“Houve o atropelamento com vítima fatal ,mas é preciso que seja apurada a verdade dos fatos. Na verdade, o motorista da moto, o mototaxista, fez uma conversão proibida. Quando ele fez a conversão, ele foi abarroado pelo meu cliente que estava no sentido certo indo no sentido Ponta Negra”, explicou Simone.

Ela afirmou ainda que após o acidente o jovem de 23 anos não fugiu. Ele foi agredido por outros mototaxistas e encaminhado por policiais militares ao Pronto-socorro 28 de Agosto, no bairro Adrianópolis.

“Na verdade o meu cliente foi para o 28 de Agosto porque foi ferido pelos outros mototaxista, foram para cima dele, bateram nele, entraram no carro dele. Então, os policias o levaram para hospital”,disse a advogada.