A Polícia Civil do Amazonas deflagrou na tarde de terça-feira (04/02), por volta das 15h30, no bairro Novo Aleixo, zona norte da cidade, ação policial que resultou no cumprimento de mandado de prisão em nome de Antônio Andrey da Silva e Souza, 19, conhecido como “Djeime”, pela participação na tentativa de homicídio de uma adolescente de 14 anos. O crime ocorreu no dia 21 de janeiro deste ano.

 

O resultado da ação policial foi divulgado durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (05/02), às 10h30, no prédio da Delegacia Geral. Na ocasião, estiveram presentes o delegado-geral da instituição, Lázaro Ramos; o delegado-geral adjunto, Orlando Amaral; o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), George Gomes, e o titular do 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Luciano Calixto, que coordenou as investigações em torno do caso.

 

De acordo com o delegado-geral, essa ação policial faz parte do “Muda Manaus”, programa do Governo do Estado que teve sua primeira edição na zona norte da capital, com o intuito de coibir o índice de criminalidade naquela região. “Estamos completando o caso, e as investigações irão continuar até que todos os envolvidos sejam identificados e presos”, declarou Lázaro Ramos.

 

Ocorrência – De acordo com o titular do 27º DIP, na ocasião do crime, cinco indivíduos invadiram a casa da vítima, situada na rua Imbuia, antiga rua 45, no conjunto Mutirão, bairro Novo Aleixo, zona norte, e a colocaram em um carro roubado, da montadora Ford, modelo Ka, de cor vermelha. Em ato contínuo, o grupo levou a adolescente até um local no bairro Puraquequara, zona leste, onde os indivíduos a torturaram.

 

Segundo Calixto, além de torturar a vítima, “Djeime” efetuou um disparo de arma de fogo que atingiu a cabeça da adolescente. Após o delito, o grupo abandou a vítima no lugar. A adolescente foi socorrida por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para um hospital da capital.

 

“Após tomarmos conhecimento do caso, a equipe do 27º DIP iniciou, de imediato, as investigações para identificar os responsáveis e, com ajuda de câmeras de segurança, conseguimos identificar “Djeime”, o autor do disparo. Posteriormente, representei à Justiça o pedido de prisão em nome do indivíduo”, explicou Luciano Calixto.

 

Ainda segundo o delegado, os outros quatros indivíduos que participaram da ação criminosa não foram identificados até o momento. Antônio Andrey foi preso na casa dele, situada na rua 46, no conjunto Mutirão, bairro Novo Aleixo. A ordem judicial em nome dele foi expedida no dia 24 de janeiro deste ano, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da Central de Plantão Criminal.

 

Motivação – Conforme Calixto, a motivação do delito seria porque os cinco infratores, que pertencem a uma organização criminosa, acreditavam que a vítima estaria repassando informações para uma facção rival sobre o padrasto do atual namorado dela, que foi executado na madrugada do dia 21 de janeiro deste ano. Na ocasião, William Lima de Castro, que tinha 37 anos, foi morto dentro da casa dele, situada na rua Inoa, conjunto Mutirão, bairro Novo Aleixo.

Procedimentos – Antônio Andrey foi indiciado por tentativa de homicídio. Após os trâmites cabíveis na especializada, ele será encaminhado para a audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da cidade, onde ficará à disposição da Justiça.

 

FOTOS: Alailson Santos e Erlon Rodrigues/PC-AM