Manifestação de taxistas e mototaxistas paralisa trânsito em Manaus

Os manifestantes reivindicam maior fiscalização do sistema de transporte urbano. As categorias querem o fim de meios alternativos de mobilidade como o Uber e Yet Go. Segundo eles, a concorrência com os aplicativos dificulta o trabalho do sistema que existia anteriormente e é regulamentado.

Durante a manhã, os taxistas e mototaxistas fizeram uma manifestação em frente à sede da Prefeitura de Manaus, e também bloquearam um trecho da avenida Brasil.

Os manifestantes atearam fogo em pneus e pedaços de madeira que eram usados como barricadas. Policiais da 20ª Cicom foram acionados e estiveram no local, para atender as ocorrências.

 

Devido as manifestações, o trânsito ficou completamente parado na cidade, atrapalhando condutores que precisavam se deslocar pela capital. Na Constantino Nery, o congestionamento chegou a mais de três quilômetros no sentido Centro/bairro. Devido a lentidão, os motoristas começaram a trafegar pela faixa azul da Torquato Tapajós. As vias foram liberadas pelos manifestantes por volta de 15h40, quando o trânsito começou a normalizar.

A Prefeitura de Manaus emitiu nota na tarde desta segunda-feira (19), lamentando o que chamou de “maneira desordeira com que os permissionários dos serviços de táxi e mototaxi agiram”. No comunicado, emitido pela Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), o executivo municipal questiona a acusação de falta de fiscalização e informa que já apreendeu 1.094 veículos este ano, por transporte irregular. O órgão também questiona possíveis “razões políticas” para a paralisação.

Como forma de amenizar as consequências da manifestação no tráfego da cidade, a faixa azul foi liberada para todos os veículos nas avenidas Constantino Nery e Torquato Tapajós.

O governador interino do Amazonas, David Almeida, esteve presente na avenida Torquato Tapajós, onde conversou com os manifestantes e agendou uma reunião com representantes das duas categorias, no palácio do governo, a partir das 15h desta terça-feira, 20.