Operação prende seis pessoas suspeitas de envolvimento em crimes em Parintins, no AM

AMAZONAS Seis pessoas foram presas na segunda-feira (20), no município de Parintins, distante 369 Km de Manaus, durante a operação “Arati”, deflagrada na região em combate ao tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio (roubos e furtos). Durante ação foram apreendidos mais de 1 kg de entorpecentes, dinheiro e eletrônicos.

De acordo com o delegado-geral da instituição, Lázaro Ramos, as seis prisões ocorreram em cumprimento a mandados de prisão por tráfico de drogas.

“Iniciamos o processo de investigação há mais de uma semana, junto com a Inteligência. Fizemos esse levantamento e representamos à Justiça os pedidos das prisões. Alguns elementos não foram localizados, mas contamos com o apoio da população, que pode nos ajudar, ligando para o 181”, disse Ramos.

Participaram da ação 40 policiais civis lotados no DIP de Parintins, no Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), além de agentes da Secretaria de Segurança Pública, Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) e 100 militares do 11° Batalhão de Polícia Militar de Parintins (BPM) e do Batalhão de Choque.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em bairros distintos do município e resultaram nas prisões em flagrante de seis pessoas por tráfico de drogas.

Dois suspeitos que foram presos eram vizinhos e moravam em uma vila de casas localizada na rua Paraíba, no bairro Palmares. Com eles, os policiais apreenderam 28 trouxinhas de pasta base de cocaína, quatro celulares, R$ 718 em espécie, uma faca e uma motocicleta Honda Fan, de cor preta.

A maior quantidade de entorpecentes, um quilo de maconha, foi encontrada com um homem, no bairro São Benedito. Após os procedimentos na unidade policial, os suspeitos ficarão à disposição da Justiça.

Seap realiza revista na Unidade Prisional de Parintins

No momento em que ocorria a operação na cidade, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) realizou, na manhã de segunda-feira (20), uma revista geral na Unidade Prisional de Parintins (UPPIN). Os trabalhos foram coordenados pelo secretário da Seap, tenente-coronel Vinícius Almeida.

Em sua primeira visita à unidade, Almeida acompanhou a vistoria ao lado da juíza Juliana Arrais Mousinho, da 1ª Vara da Comarca de Parintins; a promotora de Justiça Mariana Campos Maciel, titular das 1ª e 3 ª Promotorias Públicas de Justiça de Parintins, e o defensor público Oswaldo Machado Neto, lotado em Parintins pela Defensoria Pública do Estado (DPE-AM).

“Essa ação foi importante para mantermos a disciplina dentro da unidade prisional. Durante a revista encontramos carregadores, alguns objetos que podem virar uma espécie de arma branca e cinco celulares nas celas. Vamos comunicar o ocorrido à Vara da Comarca”, destacou o secretário da Seap.

Durante a ação, foram apreendidos dois cadernos, cinco baterias de celular, cinco celulares, dois fones de ouvido e 13 carregadores. Foram encontrados também um estoque, quatro martelos artesanais.

Os objetos recolhidos serão apresentados no 3° Distrito Integrado de Polícia (DIP). Os internos das celas onde os materiais foram encontrados passarão por sanções disciplinares.